quinta-feira, novembro 22

Castanhinhas

Ai que lindos ouriços
São muito verdinhos
As castanhas espreitam
Dentro do buraquinho.


As castanhas
Dos nossos castanheiros
São as mais saborosas
Do mundo inteiro.


As castanhas
Depois de assar
São tão boas que nos
Põem a bailar


As castanhas no cima
Do castanheiro
A luzir
E nós todos vamos rir


Tiago e David
Pólo de Fontelonga

2 comentários:

Anônimo disse...

Que grandes poetas

Crsitiana disse...

Parabéns pelas quadras! Para além de ler ser divertido, a escrever também se aprende.